terça-feira, 15 de dezembro de 2009

SEMPRE MENINA. . .



SEMPRE MENINA

Percorro as alamedas
Intrigada com a mutação
Transformações discretas
Resultados centenários
Que para tantos
Passam desapercebidos
Enormes rachaduras no chão
Fazendo emergir raízes
Que em contato com a umidade
Adoçam a minha respiração
Olho estes pequenos detalhes da vida
E num repente, passo a recordar
Reviver aquela menina
Que vasculhava formigueiros
Investigava insetos em troncos velhos
Aquela menininha
Que tinha um universo inteiro
Compactado em seu jardim
A cada dia, aconteciam novas missões
Curiosidade, muita vida
Pressionadas pelo mundo novo
Que crescia na minha alma de menina

Beatriz Prestes ♥

4 comentários:

Nanda disse...

Lindo Poema! bjos

Luciana Kotaka disse...

Vim retribuir a visita! Que linda história amiga, que sejas sempre muito feliz.Bjks

maximumforma disse...

Meu seu blog é espetacular, show, not°10 desejo muito sucesso em sua caminhada e objetivo no seu Hiper blog e que DEUS ilumine seus caminhos e da sua família
Um grande abraço
Ass:Rodrigo

Paulo Tamburro disse...

BELOS TEXTOS.

VOLTAREI SEMPRE!


APROVEITO PARA CONVIDAR A CONHECER MEU BLOG DE HUMOR:

"COMO ERA FÁCIL FAZER SEXO".

NESTA SEMANA OS DEBATES ESTÃO ACALORADOS SOBRE E EXISTÊNCIA OU NÃO DO DISCUTIDO "PONTO G".

UM ABRAÇÃO CARIOCA E FIQUE COM DEUS